A coragem da verdade: o caso de Bradley Manning


Está vendo esse rapaz de olhos azuis na foto acima? Pode não parecer, mas ele é um soldado estadunidense.  Pois é. Esse inofensivo sujeito chamado Bradley Manning, que tem a minha idade, tornou-se inimigo número 1 do Exército dos Estados Unidos da América, há alguns meses, por mostrar a verdade e denunciar os crimes de guerra ocorridos no Iraque no primeiro semestre deste ano.

Bradley, que é Analista de Inteligência da 2º Brigada de Combate (2nd Brigade Combat Team, 10th Mountain Division at Contingency Operating Station Hammer, Iraq) foi acusado pelo FBI e pelo U.S. Army Criminal Investigation Command de ser o responsável pelo vazamento de documentos e filmagens secretas do exército, o que veio a se tornar público através do filme Collateral Murder, publicado pelo site ativista WikiLeaks em Abril deste ano.

Bradley Manning foi preso há dois meses e pode ser condenado a 52 dois anos de prisão por crimes militares e por soltar documentos confidenciais (whistleblowing). Tudo o que Bradley fez, segundo as investigações oficiais e noticiadas, foi enviar documentos secretos ao ex-hacker e ativista social Adrian Lemo, responsável por divulgar a barbárie ao mundo todo.

O jovem Manning continua em prisão especial e será julgado segundo as ostensivas leis militares.

Através do ato de coragem de Bradley Manning foi possível saber as verdadeiras causas da morte de dois jornalistas da Reuters e civis iraquianos em Julho de 2007.

Assista ao filme produzido pela WikiLeaks a partir dos documentos supostamente enviados por Bradley. A sede de morte dos franco-atiradores é assustadora:



A questão que fica é: quem é o verdadeiro criminoso? Bradley Manning ou o Exército dos Estados Unidos da América? Revelar a verdade é um crime ou um elemento essencial da democracia?

Nesta semana, um pequeno grupo da sociedade civil norte-americana fará uma série de atos para a liberdade de Bradley. A campanha ainda é pequena. No Twitter são apenas 340 seguidores.

Bradley poderia ser qualquer um de nós. Seu crime foi não ficar calado.

5 comentários:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

counterwording

@rafa_zanatta hey, have you heard the interview of Daniel Ellsberg on Bradley Manning ? http://bit.ly/agZu9N #freemanning

Lari Croft disse...

que tenso. pena que só vão reconhecer o que ele fez daqui muitos anos, quando ele já não estiver mais vivo pra ouvir.

prisci disse...

Lari, sabe o que é pior? Os estadunidenses talvez nunca reconheçam o que ele fez. Muito provavelmente ele seja eternamente considerado pela maioria como o traidor da pátria.

Marcio disse...

Enfim... faz 3 semanas que Obama declarou o fim da invasão no Iraque, esse video do Bradley deveria ser mais noticiado, mas... (nem precisa responder).

Combater ignorância com mais ignorância, será que essa fórmula resulta num resultado construtivo?

Excelente post Rafa!

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação