Poesia de Domingo a noite

Por mais forte que seja o café
ainda fica o gosto de anis
em cada gota da saliva grossa
que me recuso a cuspir

Suplico-te, fígado:
desculpe-me pelo excesso!
Devaneios alcoólicos, tão típicos
de uma juventude desajuizada

Agora, disperso entre artigos (de um código penal),
calúnia, difamação e injúria
são somente fatos típicos, antijurídicos e culpáveis
de um mundo distante
que parece não ser meu.

Nenhum comentário:

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação