Bank Holiday II

Quatro dias de folga. Estavamos precisando de um final de semana prolongado (estilo brasileiro) assim. Sexta-feira, por sorte, foi nosso Day-Off e segunda-feira e' Bank Holiday no Reino Unido - quer dizer, ninguem trabalha.


Sexta-feira acordamos onze da manha (thanks God!), fizemos um cafe-da-manha/almoco e passamos a tarde em casa. Saimos pra fazer a compra da semana no Sainsbury com nosso "tight budget" de £ 30.00. Respondendo a Babi, os ovos aqui sao um pouco diferentes do Brasil. Pelo menos no Sainsbury, ou voce compra meia duzia de ovos ou voce compra quinze ovos! Nao existe pacote de 12 ovos. Porque nao? Eu nao sei. As caixinhas sao de papelao como as nossas e aqui rola uma moda de "organic" ou "free range" muito forte. Todos os produtos insistem em exibir a responsabilidade ambiental atraves de enormes adesivos escritos ORGANIC ou, no caso dos ovos, FREE RANGE EGGS. Em produtos como cafe' e chas, voce encontra aquela propaganda massiva sobre a responsabilidade social da empresa em adesivos FAIR TRADE PRODUCT e textos explicando como tal empresa trabalha em parceria com os produtores da America Latina ou da Africa. Rubish. Mera merda de adesivo para comover os consumidores. Quem faz o controle? Quem garante que os produtos sao organicos? Quem garante que os produtores da cafe de Guatemala estao sendo pagos com um preco digno? Ninguem. E os ingleses continuam comprando com a conscicencia tranquila, pois pelo menos no pacote de cha' existe um adesivo escrito Fair Trade.


Bom. Seguindo com nossa sexta-feira, fomos para a aula e depois da aula fomos para casa nos trocar, pois tinhamos uma festa para ir. A tal festa foi a festa de despedida (sim, mais uma pessoa indo embora do Zoo) do Nathan Harrison, que trabalha no nosso Office. A festa foi no London Zoo Social and Sports Pub, o qual ja foi cenario de historias hilarias aqui nesse blog. Sexta-feira nao foi diferente. A festa do Nathan foi estilo MADONNA. O Pub inteiro estava decorado no estilo Madonna. Eu sei que e' dificil imaginar isso, mas tente. Alem da decoracao cowboy/like a virgin/gliter/luxo, o Pub estava cheio de fotos do Nathan fazendo carinha de choro, cara de safado, cara de anjinho, dando risada. Fotos em tamanho real, somente com o rosto dele. Alem das fotos, varias faixas e placas: "Nathan, you're a Sex God"; "Nasty Nathan" e outras do tipo.


Chegamos bem atrasados, as 22h, sendo que a festa tinha comecado as 18h (final do expediente). Foi engracado quando chegamos, pois estava um silencio no bar e as luzes estavam acesas. No meio do dancefloor, dez cadeiras enfileiradas em duas filas de 5, uma de costas para a outra. Sim, eles estavam comecando a brincar de danca da cadeira. Devido ao silencio e as luzes, quando chegamos fomos todos notados e fomos recebidos com palmas nada sobrias pelos funcionarios do Zoo! Rolou uma comocao geral e sem sentido pelo fatos de termos chegado no pub!
-Guys!!! You're hereeee! - exclamou Rebecca, ja' completamente chapada.


Ela nos deu um beijo e ja' colou um adesivo de um burro no meu rosto. (!?)

Ficamos la' ate o bar fechar, meia noite. Foi tranquilo, batemos um papo com nossos colegas poloneses (Natalia, Marcin e Slawek), tomamos duas pints de Carling ao incrivel preco £ 2.00 cada (regalias para funcionarios) e dancamos muitas musicas da Madonna. Alias, so' tocou Madonna a festa inteira e o Nathan dancava alcoolizado com um cachecol rosa cheio de glitter, uma jaquetinha preta apertada, um cinto de metal, calca de couro e sapato bico-fino prata. Se voce pensou que o Nathan e' homossexual, voce acertou. Nao tem como um cara desses ser hetero.

Ontem acordamos, fizemos um cafe-da-manha e fomos com o Carlos e a Eva para Kilburn, onde ocorre todo Sabado a Kilburn Street Market. Essas Street Market (feiras de rua) merecem um posto a parte, pois sao muito peculiares e muito ricas em detalhes. Praticamente e' um feirao de rua, geralmente feitos em patios de escolas ou outros locais publicos, organizado pelos proprios moradores do bairro. Nesse feirao voce encontra de tudo: roupas, acessorios, DVDs, CDs, aparelhos de som, antiguidades, livros, revistas, aparelhos domesticos e tudo quanto e' tranqueira usada que voce possa imaginar! Voce paga £ 0.50 para entrar e faz a festa.

Eu praticamente so' me interesso por CDs nessas feiras. E ontem nao foi diferente. Olhei todas as barraquinhas, logico, mas eu so' me interessava pelas de CDs. Sao tao baratos! £ 1.00 cada um, por CDs bem cuidados! Se eu ja' achava barato os CDs da Zavvi por £ 5.00, imagina CDs por £ 1.00? Loucura! Entretanto, como e' final de mes e eu perdi minha carteira com meus sagrados £ 12.00 que eu tinha de extra num onibus, fui para a feira com somente £ 1.00. Ridiculo, eu sei, mas e' a vida..fazer o que?


Rodei a feira atras de um CD que valesse a pena e, por sorte, achei um CD que eu tinha baixado no computador dois antes e que estou ouvindo muito. The Killers, Hot Fuss. E'. Quebrei minha cara..eu que falava tao mal de Killers (vide post sobre o TIM Festival em Outubro de2007) acabei virando fa de Killers aqui em Londres. E eu preciso confessar uma coisa para voces..nao sei o que esta' acontecendo, mas Londres mexeu um pouco com a meu gosto musical. Bandas que eu banalizava tanto em Maringa acabaram virando bandas que nao saem do meu aparelho de som, tipo Panic at the Disco! Estou vidrado no album Pretty Odds (2008)! E' tao Beatles! E' tao bem feito!


E' claro que eu havia feito um julgamento do album Hot Fuss atraves das musicas "Somebody Told Me" e "Mr. Brightside". Alem de julgar o album atraves de duas musicas, ainda somei com toda a onda pop e hype por tras do Killers, banda sensacao de 2005. E eu tenho aquela coisa meio public enemy de "Don't believe the hype". Portanto, mesmo sem conhecer a banda direito passei a odia-la. Mas o mundo da' voltas, claro. Um dia, secando louca no bar do Prince Albert Suite (la' no Zoo), ouvi a musica "All These Things That I've Done" e fiquei comovido pela grandeza da musica. O comeco, com um piano sensivel, depois a guitarra, o baixo e a bateria soando muuuito como U2 (em suas melhores faixas) e o vocal da hora de Brandon Flowers. Quando a musica entrou no couro "I've got soul but I'm not a soldier" me surpreendeu mais ainda, por utilizar um coral para engrandecer o vocal. Magnifico. Uma musica maravilhosa. Praticamente, a musica que me fez comprar o album - e que valeu a pena.


Outro achado na feira foi o single do Cardigans, lovefool. Sim! Comprei meu primeiro single em Londres! A-ha! E por £ 0.20 que achei no bolso na hora de negociar com o vendedor. Comprar um single e' meio tosco, eu acabei descobrindo..somente uma musica e duas versoes diferentes da mesma musica. Mas tudo bem. Valeu pela experiencia cultural de comprar um single - inexistentes no Brasil, praticamente.

Depois viemos todos para o doce lar, onde cozinhei um Yakisoba. E Mae, esse Yakisoba ficou maravilhoso, voce deveria ter provado. Mu superei (perdendo a humildade).

Passamos o resto da tarde de boa, assistimos a um bom filme de comedia. Ron Burgundy (estrelado pelo nosso semi-deus da risada Will Ferrell). Umas latas de Bud, umas de Stella, um narguile e fomos pra cama.

Acho que hoje vamos para o Walkabout tentar descolar um show de graca. Mesmo que seja banda cover!

E no resto da semana, so' esperar pelo dia 31. O glorioso dia do pagamento.

Valeu Maringa. Bom final de semana.

Nenhum comentário:

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação