It's cold here in London

Boa noite amigos. Sao 19h aqui em Londres numa Quinta-feira muito comum para os londrinos mas muito diferente para nos que chegamos aqui Terca passada. Hoje pela primeira vez o sol estava totalmente nublado e cinza. Aquela famosa "longon fog". Tivemos uma semana de muita sorte mesmo, todos os dias estavam ensolarados e quentes para o inverno britanico, numa media de 11o graus. Ontem fez 6 e hoje 3.

Hoje e' Valentine's Day entao, antes de tudo, deixa eu registrar aqui o meu amor pela minha grande parceira Pri. Pri! TE AMO, fofinha. Vamos abrir uma garrafa de vinho hoje e ficarmos juntinhos debaixo do edredom! HUL, que coisa boa!

Bom, como eu dizia, foi uma semana de sorte. Em poucos dias conseguimos um quarto excelente atras da estacao de Finchley Road. Estamos no NorthWest de Londres. Que coincidencia, nao? O nome do CD do Frank The Tank e' NORTHWEST ROLL. E aqui estamos nos, rolling in the northwest. O quarto e' bacana, uma cama de casal e uma de solteiro. Tambem tem um frigobar que esta' lotado de latinhas de Coca-Cola e nao de cerveja! Aqui, 10 latas de Coca custa £ 3.30. Uma pechincha, nao? Bom, alem do quarto que era essencial conseguir, nos tambem conseguimos fazer bons amigos aqui. Eles estao sendo nosso porto-seguro nessa cidade cosmopolita e cheia de brasileiros querendo passar a perna em voce. Conseguimos tambem abrir uma conta bancaria para cada um no HSBC (a mulher que abriu nossa conta, Eugenia, era da Uganda) - o que e' essencial para conseguir um emprego.

Estamos desempregados, sim. E estamos vivendo aqui na base do calculo. Nossas despesas estao todas calculadas e nos temos aproximadamente 5 semanas pra conseguir uma certa sustentabilidade aqui em Londres. O nosso dinheiro e' suficiente para pagar o aluguel (£ 160 por semana), mais alimentacao e transporte (£ 12 cada um por semana). Londres provavelmente deve ser a cidade com os alugueis mais caros do mundo. E com o transporte mais caro tambem, porem e' muito eficiente. O underground de Londres e' um jato, praticamente, e os onibus passam a cada 5 minutos e fazem conexoes precisas e eficientes para onde voce deve ir. O otimismo e' grande! A Pri esta' tentando um emprego na GAP, onde a Marilia trabalha. E o Rodolfo esta' cogitando a ideia de eu e o Vini trabalharmos nos London Zoo. Mas nao vamos dar comida pro leao, e' um trabalho no centro de convencoes la'. Eventos em geral.

Nas movimentadas ruas de Londres estamos falando somente em ingles (as vezes damos uma escapada e soltamos umas frases e portugues). Mas a ideia e' aprimorarmos nosso ingles (eu ja senti uma mudanca enorme no meu, principalmente no sotaque) e evitarmos brasileiros malas. Muitos sao legais, mas nao queremos cair naquele papinho de brasileiro querendo oferecer favor. I'm sorry Brazil, I still love your people.

CARA! Voces nao vao acreditar na sorte que nos estamos. Serio. Olha, nessa uma semana aqui eu ja aprendi muito sobre a vida, principalmente sobre as conexoes sociais e a simples conversa. Nos estamos bem aqui gracas a isso. Por exemplo, ha 3 dias atras, nos estavamos na cozinha conversando com o nosso roommate Manuel. Ele e' italiano e estava cozinhando com uns amigos, o Luigi e outro rapaz (parece piada quando digo que tinha um italiano chamado Luigi la' ne', mas nao e'). Bom, eles tinham acabado de achar um aparelho de som, que tinham colocado perto do lixo do predio. No nosso predio, as pessoas deixam as coisas que nao vao usar mais para as outras (e talvez seja uma pratica comum aqui em UK), como monitores, aparelhos de cozinha e tal. Bom, eles estavam na cozinha ouvindo Prodigy e fazendo "una bella pasta" e eu arrisquei um italiano com o Manuel:
-Ti piaci Prodigy, Manuel?
-No, ma Luigi Piace. Ti piaci?
-Solo un puo.
-Che ti piaci en la musica?
-Rock. Io sono guitarrista.
-Io ho una guitarra! Fender! Ma non uso.

Bom, nao lembro bem se ele falou uso ou toco, mas dessa conversa ele ja' subiu rapidamente no quarto e simplesmente me deu um violao Fender acustico novinho em folha! Eu fiquei com aquela cara de otario/feliz olhando pra Pri, como quem pensa: "Cacete de agulha!"

Cara, o Manuel me emprestou o violao por tempo indeterminado. So falou pra eu cuidar. Agora nos passamos um bom tempo tocando e cantando umas musicas. E eu, finalmente matei a saudade de tocar um instrumento. Por sinal, O INSTRUMENTO. Um violao Fender nao e' pouca coisa nao, e' um instrumento belissimo. GRAZIE, MANUEL!

Nos moramos com uma brasileira (Josi), um italiano (Manuel) e um persio (Manny). E' uma casa bem diversa culturamente, bem como Londres. Nas ruas voce ve pessoas de todo o mundo, de diversos estilos. E' realmente a capital da globalizacao aqui.

Ah, esqueci de contar algo hilario lah do trabalho de Sabado. Bom, estavamos eu e o Vini polindo pratos na cozinha com o resto dos funcionarios da agencia CIP. Estava o Marc (caribenho), o Ruzz (russo) e o Massimo (italiano) polindo pratos e ouvindo Michael Jackson no aparalho de som. De repente os caras comecam a falar frases de duplo sentido, como se estivessem servindo os convidados da festa:
-Excuse me, Sir. Would you like some Cock (Coke)?
-Good evening, Sir. Would you like some Ass (Ice) in you Cock (Coke)?
-Sir, would you like some Wine before the Cock (Coke) ? It's more relaxing.

Meu, e os caras se matavam de rir. Eu acho que eram todos viados, sem zueira. Mas eu me matava de rir e repetia a frase com eles. Voces precisavam ouvir essas frases com sotaque russo, caribenho e italiano. Coisa rara.

Bom, uma coisa que eu percebi tambem aqui em Londres e' a leitura. Seja literatura, seja jornal (tabloide). Bom, pra comecar, os jornais LondonPaper, LondonLite e outros jornais/tabloides sao de graca. Em toda esquina movimentada (inclusive a esquina de casa) tem um rapaz entregando os jornais. Todo mundo le, nem que seja a maldita noticia sobre a Amy Winehouse (e cara, ela aparece TODO SANTO DIA no jornal. Nao to brincando!). Nos trajetos de onibus ou metro, quase todo mundo tem um livro debaixo do braco e le durante a viagem. Principalmente de onibus, onde a media dum trajeto do centro para os bairros residenciais dura de 40 minutos a 1 hora. E olha que os livros nao sao baratos aqui nao, uma media de £ 20 a £ 40. E' caro, comparado com a comida (barata pra caramba!) e com as roupas, onde se acha excelentes promocoes. Mesmo assim, os londrinos leem muito. E e' interessante comparar com o Brasil. Quando se ve uma pessoa abrindo um livro no onibus? Sera' por causa do tempo do trajeto? Cultura? Falta de influencia? Ou ler um livro nao e' cool como parece ser por aqui? Sao questoes a se pensar.

Ah, achei Trainspotting & Oliver Twist (os dois juntos) por £ 7.99! Barato, nao? Quando receber o salario vou comprar e trocar livros com a Pri e o Vini.

Bom gente.. infelizmente ainda nao conseguimos passar as mais de 1.000 fotos para um computador, muito menos os mais de 500 videos que o Vini e Pri gravaram (muitos deles, hilarios), mas em breve teremos ilustracoes nesse blog! Segurem firme ai'!

Saudades de todos voces, amigos, familiares, e conhecidos de bons papos. Mandem novidades do Brasil! Ah, hoje li no LondonPaper que o Ronaldo rompeu o ligamente da perna esquerda DE NOVO! Mas que merda, hein! CARAMBA. Eu botava tanta fe' no fenomeno, acho ele um jogador fora de serie.

Happy Valentines! Beijos Pri, obrigado pelo carinho de todos os dias! Beijos Mae, Pai, Renan e Leli!

Nenhum comentário:

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação