Saramago

"Pergunto-me se o que move o leitor à leitura não será a secreta esperança ou a simples possibilidade de vir a descobrir, dentro livro, mais do que a história contada, a pessoa invisível, mas omnipresente, que é o autor. O romance é uma máscara que oculta e ao mesmo tempo revela ao traços do romancista. Se a pessoa que o romancista é não interessa, o romance não pode interessar. O leitor não lê o romance, mas o romancista."

José Saramago, 27 de Fevereiro de 1994.

Lembrei-me dos meus amigos Bruno (um Rocha, outro Vicentini) que me iniciaram na literatura de Saramago.

Para eles, leitores mais assíduos do ícone português, hoje é um dia de perda.

2 comentários:

Bruno Vicentini disse...

É um dia de perda mesmo, como você já disse, perda de uma referência intelectual, um norte, um ícone, como você também já disse, a sensação é exatamente essa.

Mas como você já disse tudo, eu não preciso dizer nada. :]

Um abraço, rafa.

Raquel Sirotti disse...

O gênio morre e Paulo Coelho continua vendendo livros. Que mundo não?

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação