Atrás de uns trocados

É pessoal, não está fácil nada. De repente Julho chegou (ou quase), e eu me dei conta que não teria dinheiro para viajar. Arrumei um bico lá no Cesumar como fiscal de provas. Tenho que sair daqui a pouquinho...

O trabalho é fácil demais. Chega na sala, se apresenta pro professor, distruibui a prova, passa a lista de chamada e faz cara de malvado pros alunos. Além do mais, é um excelente exercício físico ficar andando por quatro horas de um lado para o outro numa sala de aula...minhas pernas já estão torneadas!

E tem ainda o fator social: sempre se encontra um amigo no Cesumar, seja nos corredores, seja na sala de aula. Ontem mesmo, fui fiscal da minha prima Keila que não via há uns 3 anos. E ne sexta-feira, encontrei o Thiaguinho Espora de Galo, o Benites e mais alguns amigos do tempo do colégio.

Pena que o salário é miserável: R$ 4,00 por hora. Mas pra quem não tem nada (ou quase nada, como no meu caso, mero professor de inglês), já é uma alegria!

Tenho que escrever sobre o meu domingo musical, no qual fui na casa do Pedrão surrupiar os CDs do pai dele e convertê-los em MP3 para jogar no iPod. Peguei cada coisa rara...depois escrevo algumas resenhas! Ainda estou ouvindo as pérolas!

Gotta go...

2 comentários:

prisci disse...

É, lindo. Temos que arrumar a grana de Julho mesmo. Com férias ou sem férias na Cultura vamos gastar mais do que gastamos normalmente. Mas de qq jeito vai ser divertido.

ps.: tenho uma crítica a fazer, pessoalmente, me lembra depois. hehhe

;*

te amo.

Benites disse...

4 reais por hora? Que sacanagem!

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação