Cinco mulheres, cinco discos

Há alguns dias, meu amigo Marcos Peres - escritor e editor do blog Contos Maringaenses (criado em parceria com o Michel Roberto) - reclamou que eu havia parado de fazer aquelas listas de melhores discos ou dar dicas sobre bons lançamentos musicais (no rock, em especial). Disse que as listas, apesar serem preferências pessoais sem qualquer critério objetivo, tem lá sua utilidade: servem de guia para os leitores, perdidos no vazio do excesso virtual.

Nos últimos dias, fiquei pensando em fazer uma lista abrangente sobre bons lançamentos, negligenciados pela grande mídia. Na verdade, tenho algumas seleções, escritas há meses, que não foram publicadas (estão incompletas e salvas como rascunho).

O fato é que estou sem tempo para fazer uma boa lista (estou ouvindo pouca música em razão dos estudos). Todavia, atendendo ao pedido do Marcos, faço questão de compartilhar cinco discos que não param de tocar enquanto lavo a louça ou caminho até a Universidade. Os cinco apresentam algo em comum. São todos discos nacionais de artistas independentes do sexo feminino lançados nos últimos dois anos. A escolha é proposital, pois reflete um fenômeno no cenário musical brasileiro que tenho constatado: a dominação (legítima e justa) das cantoras femininas, que não param de lançar álbuns com excelentes melodias e arranjos instrumentais.

Por economia de tempo, não farei uma descrição de cada disco e nem indicarei minhas músicas prediletas. Mas, pelo menos, fica a dica dos nomes dos álbuns para que cada um possa pesquisar, baixar e apreciar a boa música brasileira. Garanto que se a pessoa tiver bom juízo musical, não vai se arrepender.

Lá vai.

1. Bárbara Eugênia - Journal de Bad (2010)
* Para um review de um show de Bárbara que assisti, ver aqui.

2. Tulipa Ruiz - Efêmera (2010)

Céu - Vagarosa (2009)

4. Rhaissa Bittar - Voilà (2010)

Anelis - Sou Suspeita, Estou Sujeita, Não Sou Santa (2011)

Um salve às mulheres!

4 comentários:

Bruno Vicentini disse...

Colocar a Tulipa em segundo lugar é só pra ser o diferentão! HAHAHA!

Rafael A. F. Zanatta disse...

Não tá em ordem de melhor ou pior, Bruninho. Senão, teria que justificar.

Nanan Zanatta disse...

Sabia que ia ter a rhaissa bittar ai! maneiro demais! hehe :D
depois vc me mostra esses outros sons ai!
Abração do teu mano, nano.

Priscila B.C. disse...

Não que a Bárbara não merecesse o primeiro, mesmo assim.

Delícia esses sons.. meninas maravilhosas.

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação