Yuri Gagárin

108 minutos. Esse foi o tempo que o russo Yuri Gagárin, o primeiro cosmonauta a "viajar ao espaço", orbitou o planeta Terra à bordo da Vostok 3KA-3 no dia 12 de Abril de 1961 (há exatos cinquenta anos).

Ao voltar ao nosso azul planeta, com apenas 27 anos, todos fizeram a mesma pergunta ao jovem herói soviético Ю́рий Алексе́евич Гага́рин (esse era seu nome na língua russa): "afinal, como ela é lá de cima?"

Yuri respondia, de forma muito simples - afinal, era um astronauta de origem humilde - que ela era uma  belíssima esfera bela na escuridão do espaço, cheia de nuvens, montanhas e mares. Mas isso não bastava. As descrições não conseguiam fazer com o que uma pessoa imaginasse como era ver a Terra de longe, fora dela.

De fato, até hoje as pessoas se perguntam o que Gagárin viu com seus pequenos olhos azuis ao observar nosso planeta da janela de sua nave. Infelizmente, a Vostok não estava equipada com câmeras que fossem capaz de filmar a Terra lá de cima. O que há de registro são os relatos de Yuri para a base de comando.

Essa indagação - do que Yuri viu - fez com que o diretor de cinema Christopher Riley procurasse a European Space Agency para discutir a possibilidade de refazer e filmar o percurso de Gagárin através de outros astronautas.

O projeto ganhou o nome de "First Orbit" e buscava homenagear a pioneira viagem de Yuri Gagárin.

Entretanto, as complicações eram grandes. Explica Riley que era preciso descobrir exatamente a rota de Yuri e o melhor horário para filmá-la com as mesmas condições de visibilidade que o astronauta soviético teve há cinquenta anos, algo que demandou inúmeros cálculos com especialistas ("we needed to film at exactly the same time of day that Gagarin made his flight; passing over the launch site, near the Aral Sea, at 06:07 UT and on into the night side of Earth over the Pacific Ocean, before emerging into sunlight again over the Southern Atlantic and passing across the whole African continent and the Middle East, and returning to the ground at 07:55 UT, just north of the Caspian Sea. Further calculations confirmed that opportunities to film this trajectory from the ISS at this time of day only came round every six weeks or so").

Após meses de cálculo e planejamento, o astronauta Paolo Nespoli viajou em volta da terra e conseguiu realizar as filmagens em janeiro deste ano.

Riley conseguiu então, junto à Agência de Espaço Russa, os áudios originais das conversas de Gagárin com a base espacial, reproduzindo com perfeição aquele decisivo momento vivido há cinquenta anos. Para dar um toque de beleza sonora ao filme, Riley convidou o compositor Philip Sheppard para criar um ambiente espacial refletido em notas, que serviria de trilha sonora para as imagens da Terra.

O resultado é esse belo filme, lançado ontem gratuitamente no YouTube. É só apertar o play e reviver esse momento que muitos de nós não vivemos (assim como eu), responsável por acelerar ainda mais a corrida espacial entre União Soviética e Estados Unidos da América (Guerra Fria) e que, de certa forma, inspirou tantas magníficas canções sobre astronautas e a solidão do espaço como "Space Oddity" e "Rocket Man".

Um comentário:

Bruno Vicentini disse...

Final da terceira temporada de Californication com Rocket Man ao fundo, um tanto quanto tocante.

"Mars ain't the kind of place to raise your kids..."

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação