Cash in Flowers na última festa Zombilly do ano

Sempre que encontro o Nelson Jr. Cancini em alguma festa de rock em Maringá, ele fica enraivecido e me xinga (especialmente quando bêbado) pelo fato de eu nunca escrever sobre sua banda, o Cash in Flowers, aqui no blog.

E ele tem razão. Afinal, sempre comento sobre os diversos grupos independentes da cidade e, pelo que me lembro, nunca dediquei um texto exclusivo para descrever sua banda. E há um agravante nisso tudo: conheço o Nelsinho desde 2001, quando tive minha primeira banda de rock e tocávamos em diversas festinhas underground da cidade (e tem coisa mais underground que beber e tocar em festas sendo menor de idade?).

O dia chegou, Nelson! Agora você pode parar de ofender minha mãe.

E não escrevo por obrigação moral ou interesse. Nunca fiz isso nesses quatro anos de blog. Escrevo pois há uma oportunidade adequada para falar do Cash in Flowers.

Pois bem. É que sábado agora (27/11) acontece a última festa Zombilly do ano! 

Se você não sabe o que é isso, não se desespere - não, não é nenhuma festa à caráter (de zombi). A Zombilly é uma tradicional festa gratuita, comandada pelo jornalista Andye Iore, que ocorre mensalmente no Fernandes Bar em Maringá e que reúne bandas de rock da cidade e filmes lado B.


O Cash in Flowers é uma das poucas bandas de grunge de Maringá. O som é influenciado pelas bandas da costa oeste norte-americana, Pearl Jam, Nirvana, Stone Temple Pilots, Alice in Chains, Mudhoney, entre outros grupos que se assemelham ao estilo criado em Seattle.



Dizem, aliás, que a banda é quem faz as melhores versões de Pearl Jam em Maringá. E disso eu não duvido: o Nelsinho tem o timbre ideal para o grunge, com muita facilidade para cantar as músicas de Eddie Vedder.

Além do Cash, a festa conta a participação da banda Vevida Róx, com que já tive o prazer de tocar numa festa organizada pelo Coy (vocalista da banda) mês passado. É rock autoral de primeira. A diferença entre as duas bandas é que o Cash in Flowers compõe em inglês, enquanto o Vevida em português.

Está aí uma boa opção para gastar pouco no sábado e curtir algo bacana e genuíno.

2 comentários:

Lucas Trabuco disse...

Com Maycon e Jesus na banda,
o que mais falar sobre Grunge??
hehehehe

Galera do Mal essa tbm em...

Anônimo disse...

Pena que a festa parece que foi adiada!

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação