Sarkozy e a adoção dos programas de ajuste estrutural

Tous se mobilisent contre la réforme des retraites lancée par le gouvernement. O Le Monde anuncia a agenda de protestos nesta semana na França, onde Sarzoky tenta aprovar a reforma da Previdência, seguindo a cartilha pós-crise de 2008, elaborada pelas instituições financeiras internacionais, para um novo modelo neoliberal, que, paradoxalmente (considerando o tradicional modelo), depende da estrita regulação do Estado para garantir um melhor ambiente de investimento para os agentes econômicos internacionais.

Entenda melhor o que está ocorrendo lá através deste texto de Gianni Carta, correspondente em Paris da Carta Capital.


Eu tenho dito: a Europa está em crise. É tempo de uma nova esquerda que possa combater a bancocracia e o Império (refiro-me à teoria de Michael Hardt e Antonio Negri acerca do novo panorama hegemônico de domínio dos Estados-nações e suas populações por agentes econômicos que possuem o controle das principais instituições internacionais).

Os europeus estão numa perigosa fase de transição. Agora eles é que estão passando por rígidos ajustes estruturais. E a corda estoura em qual lado? No dos trabalhadores e servidores públicos, é claro.

Nenhum comentário:

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação