Pra tirar a tristeza numa Sexta-feira

Bom, acho que o dia começou muito trágico com a morte de José Samarago. O blog não pode ficar com um ar tão sombrio assim, afinal os últimos três textos foram sobre morte (dois do Saramago e um do Gary Shider, do Parliament/Funkadelic).

E o fato é: hoje é Sexta-feira, dia (ou noite) oficial de relaxar após a exaustiva semana.

Então vamos logo cortar esse ar sombrio com uma das apresentação mais cheias de vida que eu já vi em toda a história do rock: The Rolling Stones Rock n' Roll Circus, gravado em 1968, em Londres, e que foi lançado apenas em 1996 no formato de filme em DVD.

Mas a apresentação abaixo não é de Jagger e sua trupe, mas sim dum blues-man nascido em Harlem, no gueto de New York: Taj Mahal.

E veja que maravilha de formação multicultural: o vocalista é um negro de Harlem; o guitarrista parece japonês (ou outra nacionalidade asiática, talvez); o baixista está mais para um imigrante alemão nos Estados Unidos; e o baterista um sueco de pescoço torto.

É uma das pérolas do show. A única apresentação de Taj Mahal, tocando a fantástica Ain't That a Lot of Love.


Agora sim deu vontade de tomar uma cerveja.

4 comentários:

Rafael Zanatta disse...

Essa roupa do Taj é muito estilosa - esqueci de comentar.

Renatão disse...

Muito bom, Rafa!


Taj Mahal é grande figura e também Jesse Ed Davis, o índio da guitarra alí, que tocou com George Harisson no "Concert for Bangladesh", entre outras coisas.

Se não me escapa à memória, Davis faleceu nos anos 90.


Bom... é isso. Parabéns, mais uma vez, Rafa! O blog tá cada dia melhor.



Abração, rapaz. A gente se vê por aí.

Rafael Zanatta disse...

Meu pai é muito fã do Taj. Tem uns discos dele. Não sabia que o nome do índio era Jesse Ed Davis!

Achei uma bonus track desse dvd, a Leavin' Trunk, coisa fina:

http://www.dailymotion.com/video/x26qhr_taj-mahal-leavin-trunk-circus68_events

A pegada do Davis é simples e pura.

Nanan disse...

"IF-I CUD'SPRING'TALLACROSS THE SEA! MY LO' SHU' COVIRALL BAAABY!"

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação