A vida sem estágio

Hoje foi minha primeira tarde livre depois de quase um ano de estágio seguido, considerando que em Junho entrei no escritório do advogado Wilson Quinteiro (hoje Deputado Estadual pelo PSB) e depois, em Novembro, ingressei como estagiário na Representação Jurídica da Caixa Econômica Federal, também conhecido como REJUR.

Optei por não mais estagiar na área jurídica até o final da graduação em Direito, em Dezembro deste ano, em razão do meu extenso trabalho de conclusão de curso, muitas vezes já comentado aqui no blog.

É claro que não vai ser fácil ficar sem a bolsa do estágio (que era em torno de R$ 600,00). Em Janeiro deste ano também saí da Yes Curso de Idiomas, escola em que lecionava língua inglesa e que me garantia mais uma renda mensal.

Ou seja, até o final de 2010 sou pura e simplesmente (e novamente) um estudante. Ou melhor: um "quinto-anista" desesperado (aliás, em Dezembro de 2009 fiz um post antecipando estas patologias psicológicas do último ano de faculdade).

De qualquer forma, o motivo deste texto é esclarecer o quão gratificante foi estar no Jurídico da Caixa durante estes últimos meses. Sexta-feira foi um dia de emoções.

Lá, tive uma excelente relação com os advogados. Tive a oportunidade de conversar com todos eles. Alguns, tive um contato mais próximo, como no caso do meu supervisor de estágio, Dr. Furlan (ótima pessoa, muito crítico e atencioso) e o Dr. Agnaldo (outro excelente advogado, que inclusive frequenta este blog e me emprestou seu Law Dictionary por Steven Gifis para minha pesquisa - Obrigado!).

No REJUR eu me sentia bem. Conversa com a zeladora, com os seguranças, com a copeira, com os técnicos. Fazia brincadeiras e debatia temas sérios. O papo fluía.

E fluía ainda mais com os estagiários. Estes vão sempre ter meu respeito e consideração.

A "mão-de-obra-qualificada-mais-barata-do-mercado" era demais. Dos estagiários, quase todos são da UEM (Natália Costa, Zé Alexandre, Maitê, Thaís Santoro, Juliana Tebar, Juliano, Carlinhos, Karen e Vitor Toffoli). Alguns são do Cesumar (Karina e Fran) e outros da PUC (Dani, Carlos Eduardo, Aline, Krissley, Hugo).

A amizade que se deu ali foi muito bacana.

"Vem pra Caixa você também!"

O ambiente coorporativo das mesinhas individuais numa enorme sala branca ficava cheio de calor humano jovial.

As boas relações sociais (descontraídas, por sermos todos universitários) rompiam com qualquer formalismo exacerbado que universo jurídico tentava criar.

Nós tínhamos diversas piadas internas, como por exemplo, sempre renomear uma das pastas compartilhadas do nosso sistema duma antiga estagiária chamada Thaís. Um dia era "Thaís, a musa do Verão". Noutro dia era "Thaís, bolsista da Uningá". Cada dia era uma piada.

Também nos divertíamos nos nossos "breaks". Sempre alguém comprava um bolo, um doce, ou algo gostoso para comermos juntos entre 15h30 e 16h. Em tempos de calor, comprávamos centenas de picolés com apenas R$ 2,00 de cada estagiário (em quinze, tínhamos 30 reais).

Além disso, sempre que podia descia até a Rua Neo Alves Martins e tomava um cafezinho com meu parceiro Zé, no lendário Pastel do Ademir (o velho santista!). Aliás, o papo por lá deve ter sido exclusivamente a não convocação de Ganso e Neymar na Seleção Brasileira. Até imagino a cara de decepção do Seu Ademir.

"Pastel do Roberto que nada. O cool é Pastel do Ademir"

Bom. Voltando ao lance do estágio. O REJUR provavelmente foi meu último estágio enquanto estudante de graduação em Direito. Foi triste dizer tchau, mas não tive opção. A monografia tem prazo certo e demanda tempo e dedicação.

Os bons momentos e a experiência adquirida ficarão comigo pra sempre. E é isso que importa. Não é grana, nem currículo.

Como brincamos na sexta, fui "eliminado".


Agora sou apenas um blogueiro e um pesquisador.

4 comentários:

Andye Iore disse...

Como assim, "apenas" um blogueiro?!? não desmereça essa "classe honrada"!

todo sacrificio vale a pena... em breve vc terá o retorno da dedicação.
abs

Rafael Zanatta disse...

Boa, Andye!

Somos uma classe honrada em eterna luta com a grande mídia!

Agnaldo Murilo disse...

Valeu Rafa! Bela homenagem aos integrantes da REJUR/MR... Nós que agradecemos as suas palavras.
Abraço

karina disse...

Oi Zanatta!
Muito legal sua descrição a respeito de sua saída da Caixa como estagiário.
Mesmo sendo uma boa experiência, concordo com sua posição ao se dedicar de forma mais assídua no que tange exclusivamente as obrigações acadêmicas.
Universitários precisam de tempo para se dedicarem!

Muito legal a homenagem ao Rejur...
apareça por lá qualquer hora!

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação