St. Patrick sem Guiness (?)



Chegamos lá na Confraria 1516 (antigo Fábrica Rock na av. Curitiba) umas dez da noite e o bar já estava cheio de gente. Todo mundo de verde, como manda a tradição do St. Patrick's Day.

Lá fora, nossa mesa estava reservada. Eu havia ligado no fim da tarde e confirmado duas coisas: (i) uma mesa para nove pessoas; (ii) o desconto na Guiness de 10%.

O pessoal do Direito UEM estava em peso lá. Não só os graduandos, mas também uma galera formada, como o Zé Marques, Rocha, Marcos "Astorga", Gila, Samir, Christian e outras figuras do bloco D-34. Cena bonita. Hegemonia visual. Todos segurando suas green beers - cerveja pilsen com corante verde, especialmente preparado nas celebrações do Santo irlandês.

Sentei na mesa reservada com a Pri, Raoni e Vane. Minutos depois chegou a cerveja verde, pelas mãos do garçom Renan.


Maravilha. Quem não gosta duma cerveja de graça?

Mas daí chegou a hora da verdade. Guiness time. Estávamos o dia todo esperando pra tomar aquela delícia de Stout. Enchi o saco dos seguidores no twitter de tanto falar da bendita cerveja. Levantei com o Raoni e fomos lá no balcão pedir uma cada - porquê Guiness se pede no balcão, no estilo de Pub, e não sentadinho na mesa (isso é coisa de brasileiro).

No balcão me deparei com a Deisi, dona do bar, que me disse em tom de velório:
- A Guiness acabou. Vocês chegaram muito tarde.

Que decepção. Todo uma dia esperando pra tomar uma cerveja (e eu sei do nível de estupidez disso) em vão.

Eu observava as outras mesas com inveja. Sim, eles tinham copos do líquido negro - a refeição diluída.

É. Não havia outra opção. Era mais de onze da noite e não havia nenhuma possibilidade de comprar uma lata de Guiness em Maringá. O Big estava fechado, o Mercadorama também. Nos contentamos com uma garrafa de Colorado Appia (excelente Weiss com mel, de Riberão Preto) e uma latona de Blond (pilsen holandesa com alta graduação alcoólica - 7,9%).

Então decidimos mudar os rumos da noite. Optamos ir ao posto Canadá (na av. Mandacaru) comprar umas Eisenbahns e o que mais tivesse de bom.

Saímos à francesa, depois de ganharmos uma garrafa de Devassa Loira - cortesia de casa pela falta de Guiness (atitude muito cordial, diga-se de passagem).

No Canadá compramos uma Eisenbahn Dunkel, uma Weisenbock, uma Kolsch e três fardinhos de Sol Shot (!).

Ligamos um som na cozinha (NME Radio no iTunes), peguei meu baralho da Guiness, abrimos as cervejas e resolvemos jogar um jogo: 21 explosivo.


O jogo é muito simples. É uma versão adaptada de BlackJack que criamos em Londres, numa das noites de fim de expediente com nossos amigos poloneses e portugueses. As regras são: (i) você recebe duas cartas da mesa e tem que atingir 21 pontos (K e A, por exemplo); (ii) você pode comprar uma carta por rodada; (iii) se você passar de 21, tem que tomar o destilado; (iv) se você tem o menor número de pontos na mesa, também tem que tomar o destilado; (v) a mesa perde no caso de empate (menor pontuação ou vinte e um).

Escolhemos o destilado: Passport Scotch - um lixo de whiskey escocês (me desculpem os que gostam, mas esse é fraco) que estava no armário do Cesão há uns cinco anos, ou mais.

Nessa hora o Vinicius chegou. Ele tinha que acordar no outro dia as sete da manhã, mas mesmo assim sentou na mesa pra começar o jogo meia noite e meia.


Todo mundo se passou. Ninguém conseguia parar de rir assim que explodia com uma carta.

O jogo foi acabar três horas depois, assim que esgotadas todas as cervejas da casa e a garrafa de whiskey ter diminuído pela metade.

Moral da história: O St. Patrick foi sem Guiness. Mas não deixou de ser uma tradicional noite irlandesa: música, jogos e porres memoráveis.

5 comentários:

prisci disse...

"Eu observava as outras mesas com inveja. Sim, eles tinham copos do líquido negro - a refeição diluída."

UAHUIHAUIHAUHAUIAHUIHAIHAIHAUIHAUIH
IAHUIAHIAHUIAHIAHUIHAIHAIHAUHAUIHIA
UHIUAHUIAHIAHUIAHIAHUIHAUHAUHAIUHAI
UHAUIHAIUHAUIAHIUHAUIAHUAHIHAIHAUIH
AIHAIUHAUIAHIUHAIUHAUIHAIHAUIHAUIHA
UIHAIHAUIHIAHUAHUIAHIAHIUHAIUHAIUHA
IHAUIHAIHAIUHAUIHAUIAHUIAHIUHAIUAHU
IAHIAUHUIAHIAUHUIAHAIUHAUIHAIUHAIUA
HUIAHUAIHIAHIAUHAUIHAUIHAUIHAUIAHIA

Você é ótimo, tonis.

Vai no meu blog, coloquei a culpa em você e na Vanes da nossa eliminação.

;)

fosforos disse...

Será que tem algum santo padroeiro na Escócia?! Todo mundo de Azul!?scotch car bomb!?

fosforos disse...

Será que tem algum santo padroeiro na Escócia?! Todo mundo de Azul!?scotch car bomb!?

fosforos disse...

William Wallace day?

Vanessa disse...

foi AMAZINNNG ;P

mas ontem foi o dia mais sonolento da minha vida. tsc

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação