Feliz ano novo!

Querido(a) leitor(a)!

Faltam cinco horas para 2010.

Estou na chuvosa cidade litorânea de Caiobá - a cidade com índice pluviométrico maior que Londres - preparando um churrasco de virada de ano.

Eu sei. Churrasco com chuva não tem a menor graça. Mas é preciso celebrar! 2009 foi mais um ano bacana. Um ano que teve tanta coisa que eu nem tenho capacidade de fazer uma retrospectiva para te deixar a par dos acontecimentos..mas tudo bem.

Bom....pra ser prático, eu também poderia colar qualquer poesia bacana de ano novo, como a receita de Drummond. Mas não seria muito honesto, tão pouco genuíno.

Ano novo é estranho. O último dia do ano não é o último dia do tempo. Mesmo assim, a humanidade se comove. É bem isso. Todos se co-movem. Movem-se em conjunto para praias, para capitais, se aglomeram em cidades simbólicas para assistir de branco a queima dos fogos de artifícios. Se embriagam na esperança de um ano sem dívidas e sem dúvidas. Mas nada resolve.

A ilusão é doce. E muitas vezes espumante.

Ano novo é isso. De novo, nada tem.

Nothing changes on new year's day (como diz aquela velha canção daqueles populares irlandeses). Mas é uma noite especial, isso ninguém pode negar.

Então, te desejo um janeiro cheio de vida. Mais motivado, mais empolgante!

Faça o que tu queres, pois é tudo da lei! Abra uma cerveja, faça um brinde e viva!

Um viva!

"Última noitada do ano, no Sheridan's em Curitiba - com muita cerveja tcheca!"

E um forte abraço.

PS: sinta-se livre para compartilhar seus sentimentos de ano novo!

Nenhum comentário:

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação