Vinte e poucos anos



OE! Mais um dia vivo! Mais uma tarde ensolarada na cidade de Maringá! Um dia especial. Sim. Há 22 anos atrás nascia um menino moreno lá no Hospital São Marcos, após ficar um tempo preso no sistema reprodutor de minha amada mãe, Dona Márcia, com seus dezoito anos de idade. Pasmem vocês. Odacir Zanatta, um jovem estudante de Agronomia na Universidade Estadual de Maringá e professor de biologia, tinha a mesma idade que eu hoje, no momento em que nasci. É fantástico, é o milagre da vida! Um viva!

Pois bem. Já é o terceiro aniversário aqui neste blog, que relatou também as experiências de se fazer 20 anos (e a festa que fiz lá no PubFiction) e o aniversário de 21 anos em Londres (e a festa-surpresa que rolou lá no Pub do Zoo). Momentos muito marcantes nessa vida pra lá de excitante!

Bom, esse aniversário foi diferente. Não teve festa, não teve farra. Tudo por causa da cirurgia de amigdalectomia que fiz no dia 08/10 e que ainda está em fase de recuperação. Entretanto, justamente pela posiçao de fragilidade em que estive submetido, foi um aniversário cheio de carinho e atenção. Muita gente veio me visitar e pude notar como tem gente preocupada com meu bem-estar, mesmo sem poder falar, conversar, bater um papo. Minha comunicação se limitou à sinais, gestos e textos escritos num caderno ou no notebook.

Comunicação durante o final de semana: "Não aguento mais sorvete, p**ra!!!"

Desta forma, quero aproveitar essa oportunidade para agradecer todas as pessoas que demonstraram amor para com esse sujeito chamado Rafael Augusto Ferreira Zanatta (mas que nome grande, não?). Bom, vamos lá!

Em primeiro lugar quero agradecer a Pri, minha eterna primeira namorada, que esteve sempre do meu lado nos últimos cinco aniversários e ofereceu toda a sua ajuda e carinho na cirurgia e nesses dias de repouso. Um beijo, tonis. Quero também agradecer o Césão, que foi me buscar lá no hospital, comprou meus remédios e esteve sempre à disposição se precisasse de alguma ajuda, valeu gaúcho! Um beijo especial para minha sogra Verônica que veio lá de Curitiba e ficou o final de semana inteiro demonstrando todo o seu carinho, fazendo shakes, preparando purês e cuidando do seu genro.

Obrigado Rodolfo, que mandou suas palavras de carinho diretamente de Londres. Aliás, a tecnologia é incrível! O Rudy veio teclando comigo enquanto entrava num táxi lá em Vauxhall Bridge Road. Também não posso deixar de dizer algumas palavras a um dos casais mais gentis da cidade canção, Bruninho e Rannah, que vieram pessoalmente me visitar e trouxeram um pote de sorvete e um livro (Dois Irmãos, Milton Hatoum). Brigado, gente.

O final de semana também foi especial demais, pois minha mãe veio lá de Caiobá pra cuidar do seu bebezão operado. Obrigado mãe e Evandro pela visita, foi tudo muito bom. E muito obrigado pelo terno, mãe! Vai ser de grande utilidade (e estilo). Bom, já que estou falando da família Ferreira, tenho que mandar um abraço apertado novamente aos meus avós (Nice e Joel), pra Tia Pati (a mulher que me ensinou a escrever!), pra Tia Jô e pro Junior. Valeu pela visita! Nossa, ganhei roupas bacanérrimas. Aniversário é bom pra renovar o armário!

Além da mamãe, também tive a alegria de receber o papai em casa, que trouxe sorvete e iogurte pra minha recuperação. Não só comida, como trouxe também alegria, junto com a Máriam (que me ligou hoje novamente, beijos, Má!) e com as lindas crianças Guto, Teitei e Malena - o trio confusão! Pai, brigado pela visita direto de Curitiba. Prometo que não seguirei teus passos e não farei com que você seja avô neste ano!

Na segunda-feira, enquanto dormia, ainda recebi a visita surpresa do Michel, Braga, Petros e o Benga, meus queridos parceiros de longa data. Não sei como, mas eles aparecem sóbrios em casa! Valeu pretos, foi muito importante contar com a força de vocês.

Além das visitas calorosas e super agradáveis, ainda recebi no dia de hoje ligações de pessoas muito especiais, como o Tio Mirto e a Tia Dete, ambos de Bauru-SP. Pessoas que eu considero muito e tenho plena admiração e respeito. Recebi uma ligação super bacana da minha aluna Silvia que desejou melhoras e sugeriu um filme para a aula de sexta-feira lá na Yes, thanks a lot, Silvia! Maybe we'll watch a movie! Também falei com o Nanan, meu irmão, melhor amigo, parceirão, que é puro amor. Não tem nem o que falar do Renan, o que cara é foda. Perco as palavras! Faço as minhas palavras, as do Michel, no texto "qual o segredo de Renan Zanatta?". Valeu, bro!

Também quero mandar mais um abraço para o casal mais ponta-firme e veterano da galera, tirando Eu e Pri (somos café-com-leite), Larissa & Rocha, que me deram os parabéns pessoalmente hoje, quando passei na casa do Rocha pra ver o jogo do Uruguai x Argentina, que infelizmente deu Argentina. Valeu, maninhos! Em breve vamos tiobillar! E ah, um abração pra você, Shiozaki, que me ligou numa hora infortúnia (estava tentando jantar, com dores), mas que me fez dar algumas risadas com seu jeito carinhoso de ser!

Finalizando, um abraço honesto para todas as pessoas que mandaram recados virtuais, mas que eu li e senti imaginando a voz de cada pessoa, através do orkut, twitter e facebook. Foram muitos recados de muita gente bacana. Brigado moçada e me desculpem o fato de não responder um por um!

Enfim, para resumir toda essa celebração de aniversário: não canso de repetir o que penso sobre individualismo e existência. Descordo piamente do conceito de indivíduo que temos estabelecido nos dias modernos. Eu não sou nada, além da soma de todos vocês, que de alguma forma se conectam à mim. Eu sou a soma de tudo (pessoas, livros, filmes, músicas, locais, cenas, experiências) que de alguma forma teve contato com esse ser vivo, registrado como Rafael Zanatta num cartório qualquer. Talvez o que me individualize de alguma forma sejam minhas escolhas, mas minha essência como pessoa inexiste de forma singular de modo a ignorar todas as pessoas que conheci ou tive contato nesses vinte e dois anos de vida.

Trocando em miúdos, de alguma forma, eu também sou você (I am he as you are he as you are me and we are all together, como disse John Lennon em uma de suas mais loucas músicas).

Então parabéns para mim e também para você.

Um abraço. Bem humano. Mas cuidado com minha garganta, é que ainda tá doendo.

Um comentário:

Michel Roberto disse...

parabéns, amiguinho!
:D

vamos fazer um grupo?

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação