Declarações piegas

Que céu! Que dia lindo. Não saí de casa, mas apreciei em alguns momentos o céu hoje.

Preciso confessar que passei o dia com uma sensação gostosa. Peito cheio de amor. Não sei explicar. Não tem um motivo especial, mas passei o dia de um jeito que eu raramente passo. Dia lento, cheio de abraços. Cozinhei, fiquei de conchinha no sofá, assisti um filme romântico com a Pri, assisti minhas músicas favoritas do Lennon, tentei estudar um pouco no escritório, dedilhei canções no violão emprestado do Robson...

Cara, falar de amor é brega. Na ciência, na Academia, o amor é encarado com o pé atrás. Falar de amor é arriscado. Inclusive você, que está lendo essas reflexões de um Domingo a noite, deve estar pensando: "O que esse cara tá falando"? Ou "o que deu no Rafa"?

Eu sei lá! Nada a vê, parafraseando Daniel.

Mas eu acho que eu te amo. Gostoso, né? Eu acho que faz bem pra saúde falar isso.

A Pri adorou essa versão da minha pessoa que me ocorreu hoje.

Posso encerrar o dia com uma música? Lá vai então:


E como disse um camarada nos próprios comentários do YouTube:
It takes a real man to cry in front of everyone.

Concordo, McCartney tremeu na base nessa linda canção. E com razão. Ou seria emoção?

2 comentários:

Tonis disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Tonis disse...

Nossa!!!

Breath-taking video!

Te amo Rafa! Obrigada por esse dia maravilhoso!

5 anos e seis meses do mais puro sentimento. Sou a mulher mais sortuda do mundo!!! I'm pretty sure of that.

;*

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação