countdown #25

Acordei 10h da manha. Apenas seis horas de descanso. Nao queria sair da cama. Lá fora, um dia horrível em Londres: chuva, frio, céu cinza, vento.

Passei um café enquanto a Pri colocava os pães na torradeira. Nós tinhamos combinado de encontrar o Rodolfo e a Marília as 12h00 em Piccadilly Circus pra finalmente comprarmos nosso RailPass - aquele ticket de trem que você pode circular livremente pela Europa num período de tempo.

Depois de um café da manha lento e uma certa enrolacao no quarto, saímos de casa 11h30min e pegamos o onibus pro centro. Descemos em Oxford Street e fomos andando até Piccadilly pela Regent Street, que mesmo num sábado de tempo horrível estava entupida de consumidores frenéticos, cheios de sacolas de compras.

Ligamos pro Rodolfo e ele ainda nem tava perto dali. Falei pra Pri entao pra gente entrar na Lillywhite pra eu procurar um tênis pra Tia Pati. Gastei um tempo no terceiro andar da loja, mas finalmente achei o tênis que minha tinha falado que ela tava afim. Comprei o tênis por um preco legal.

Com aquela chuva e frio, disse pra Pri:
"-Pelamor de Deus, vamo esperar a galera num café bem quentinho".
Descemos a rua da Lillywhite e entramos no apostrophe café. Pedi um capuccino e a Pri um hot chocolate e um croissant de chocolate (que mulher chocólatra). A Pri reclamou que o hot chocolate dela parecia um chandele de tao cremoso, e que ela gosta mesmo é daqueles que parece leite com nescau. Fui até o balcão e pedi pro waiter colocar mais leite quente no Hot Chocolate. Ainda ficou bem cremoso. A Pri fez cara feia, como de quem tinha se arrependido da escolha. Olhei pra ela:
"-Vamos trocar. Aqui ó." - passei o capuccino pro lado dela.
"-Não, não, Rafa..você escolheu pra você".
"-Eu gosto dos dois. Sério. Adoro Chandele" (eu nem sabia se gostava de Chandele ou não).
"-Fica com o capuccino, eu tomo esse aqui mesmo."
"-Nao, meu! Pega aí, eu gosto de hot chocolate bem cremoso."
Finalmente troquei as bebidas quentes. Abri o livro do Sartre e li algumas páginas. A Pri abriu o Harry Potter - acho que é o último livro. Depois de alguns minutos chegou o Vini, e em seguida, Rodolfo, Marília e Gabriela (irmã da Marília de 13 anos que chegou em Londres há dois dias).

Saímos do café e entramos no escritório da RailEurope. Sentamos em seis pessoas numa daquelas mesinhas de atendimento que tem apenas duas cadeiras na frente da atendente com o computador, sabe? Cercamos a coitada da atendente. Comecamos a passar os detalhes da viagem: vamos chegar dia 27 em Frankfurt e ficaremos rodando por 10 dias a Europa. Pegamos entao um plano que é: 5 dias em 10 dias. Voce pode usar o trem da RailEurope por 5 dias num período de 10 dias. Deu pra entender? É simples.

Reservamos algumas passagens de trem, como a de Frankfurt para Berlin, Berlin para Praga (República Checa) e Praga para Budapeste (Hungria). Sim, Budapeste! A grande novidade da viagem! Decidimos que vamos passar o ano novo nas margens do Rio Danúbio! Loucura, loucura!

Depois de reservar as passagens e comprar os bilhetes, paguei a conta de £502,00. 170 foi no dinheiro e £ 332 no cartão.

Saímos 14h30 do escritório, faceiros com os tickets nas mãos e corremos para o McDonalds mais próximo, pra pegar qualquer lanche take-away.

O Mc tava lotado. O meu lanche saiu rápido, mas o do Rodolfo demorou uma era (o viado sempre pede aqueles sem picles). Pelo tempo de espera ele ganhou uma batata. Até que compensou.

Saímos correndo na chuva com os lanches empacotados na mão. Pegamos qualquer ônibus indo pra Camden e comemos os lanches no ônibus.

Chegamos 15h30 no trabalho, meia-hora atrasados.

Mais uma festa de natal, o mesmo procedimento. A única diferenca foi que durante a noite o DJ, um irlandês muito gente que eu sempre converso no balcão do meu bar, chegou e meu deu uma caixinha com várias pílulas brancas. Pílulas de cafeínas. "You can take it, mate. It's legal." Foi isso que ele disse. Segui o conselho e meti pra dentro duas branquinhas, junto com um drink que eu tinha feito, um Dry Lemon (1/3 de vermouth, 2/3 de vodka francesa, fatias de limão e bitterlemon por cima).

Nossa, fiquei pilhado que nem um louco. Trabalhei frenético! E ainda por cima tomei um Red Bull com Vodka. Nunca poli tanto copo em tão pouco tempo. Eu tava muito elétrico, falando várias merdas pros staff de agência. Parecia um papagaio dancante. Era 02h da manhã e eu ainda tava subindo e descendo escada correndo.

Saí do trabalho 03h da manhã.

Fui dormir 03h e meia.

Nenhum comentário:

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação