hangover

Nossa, que noite louca nós tivemos ontem, baby. Saímos do trabalho as 17h00 e fomos direto pro Social Pub, o Pub local do Zoo. Não sabíamos, mas tava rolando uma festa de despedida. Ou melhor, iria comecar.

Sentamos lá fora, tomando pints de Carling gelado e jogando Dominó. O trio parada dura mais o Michal - polonês que trabalha com a gente. Jogamos umas rodadas e fomos pra dentro do bar. O Michal foi embora cedo e eu e o Vini resolvemos tomar mais um pint antes de ir embora pra casa e quem sabe assistir a um DVD, coisa do tipo.

Quando estávamos terminando o copo chegou o pessoal do office. Nosso chefe, Mark (general manager), Adam (sales manager), Rowena (sales coordinator), Rebecca (sales coordinator) e Matthew (sales coordinator e francês). Sentamos todos juntos numa mesa, espremidos, mas jogando conversa fora e bebendo.

O francês foi o primeiro a ir embora. Compromissos com a esposa. Au revoir! Depois a Rebbeca se foi.

Os copos (e que copos enormes esses ingleses) estavam sempre se renovando. O Mark então deu uma idéia:
-OK, let's play one game. Each person has to tell 3 stories, but only one must be true.
Esse jogo demorou um tempão, contando as pausas pra banheiro e reabastecimento de cerveja. Rimos pra caralho, especialmente quando eu contei uma história falando que tinha dormido na praia no Rio de Janeiro depois do show dos Rolling Stones e um mendigo chegou e perguntou: can I suck your dick? Sim, essa história aconteceu com um amigo dum amigo meu. E o cara disse sim.

Depois do jogo o Mark foi embora. Eu não lembro quantos pints nós tinhamos tomado, mas alguem deu a idéia de virar Tequila. Meu Deus...

PARA ARRIBA! PARA ABAJO! PARA AL CIENTRO! PARA DIENTRO!!!

Foram 3 rodadas, sendo uma de graca (valeu Jimmy!). Depois dancamos um monte. Roubamos a cena da festa de despedida. Tiobillamos geral e ainda fomos prum outro pub em Camden Town porque estávamos sem dinheiro na carteira lá no zoo. Fomos parar no fim do mundo. Sim, no World's End, no pub que nasceu o movimento punk na década de 70.

Não lembro de muita coisa, mas sei que tomamos mais um pint por lá. De repente acordei hoje de manhã ainda com a camisa xadrez abotoada, calca jeans e uma boca seca lazarenta. Comecei a lembrar do que tinha feito. To tentando lembrar até agora.

Acordei com essa música na cabeca:

O CD novo do Kings of Leon tá do caralho. Comprei no dia do lancamento, 22/09. ''Sex On Fire'' é a número 1 das charts inglesas. Mas pra mim, ''Use Somebody'', ''Crawl'' e ''Manhattan'' é que são as fortes.

Mas por mais que o lancamento do Kings seja o quente do ano, pra mim, até agora e disparado, a melhor música de 2008 é ''One Of This Days'', da inglesa Elbow. Uma banda pouco conhecida, mas com uma grandeza musical que eu não ouvia há muito tempo.

Té mais.

Nenhum comentário:

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação