CAIOBÁ

Pois é, meus caros. Já são 5 dias aqui em Caiobá, balneário de Matinhos - PR.

Nos primeiros três dias, só chuva. Chuva, comilança e winning eleven. Tirando o show do Renan no La Playa, que rolou na terça. Foi bem bacana, o bar é um tesão. Pena que estava vazio, somente umas 8 pessoas. Se o bar fosse em Maringá, seria um sucesso.

Tenho acordado tarde aqui, sempre na hora do almoço. Como no RU com a família. As tardes são aleatórias, abro um livro, deito um pouco, toco violão, dou uma volta até a orla, sinto saudades, penso na viagem do ano que vem.

Já as noites têm sido alcoólicas. Ou canabianas. HAHAHA. O pessoal daqui é foda. Até plantam. Melhor que comprar, não?

Bom, ontem fui a uma festa em Pontal, numa república hippie duma galera que se formou em Oceanografia, algo assim. A coletividade rolou solta. Dentro da casa, a galera se revezando na banda e todo mundo segurando um instrumento e tocando. Até os que não tocavam porra nenhuma estavam com um pandeiro ou com um triângulo na mão, desritmados mas felizes. Enquanto isso tinha barbudo jogando capoeira, mulheres brincando com a fogueira, era quase o sítio dos Novos Baianos. E muitos mosquitos sugando o sangue de todo o mundo! Eu, fiquei na disciplina, tomei somente um copo de cerveja mas toquei o violão, cantei um monte e dancei um reagge maneiro com o pessoal. Conheci gente do Chile, Espanha, Londrina, Pontal. Foi uma parada incrível. E muito som bom rolando.

Estou na casa da Tia Neuza agora, a única com internet em Matinhos, eu acho. Nem o prefeito tem. As postagens serão raras.

É isso. Beijos Pri, beijos Babi, saudades de todos em Maringá. VALEU.

Nenhum comentário:

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação