Touro Indomável (Raging Bull - 1980)



Hoje a tarde assisti "Touro Indomável", do Martin Scorcese, uma adaptação da obra autobiográfica do pugilista Jake La Motta. Filme de 1980, com Robert DeNiro interpretando a personagem principal.

Um filme clássico. DeNiro numa atuação excepcional.. tanto que rendeu o Oscar de melhor ator nesse ano. O impressionante é a transformação do ator. Ele engordou uns 20 quilos pra poder mostrar as duas fases na vida do LaMotta, a como pugilista, e depois, aposentado, fodido, dono de uma boate, com dois casamentos jogados às traças e o ódio dos poderosos do boxe nova-iorquino.

Pra quem espera um filme tipo "Rocky", onde o grande drama é vencer a luta, melhor nem gastar duas horas vendo o filme. O drama é o comportamento obsessivo de Jake, seu ciúme extrapolado, suas decisões egoístas (e consequências), a relação com o irmão (interpretado também muito bem por Joe Pesci - estreante na época), e outras bombas que surgem na sua vida.

Um detalhe que marca muito é a relação dos descendentes italianos de nova iorque com suas mulheres. É uma agressão constante, uma submissão forçada das mulheres com seus homens. Vicky, segunda mulher de Jake, mesmo não sendo italiana sofre as consequências de se casar com um ítalo-americano. Daqueles ciumentos que querem tudo na hora, não hesitando se for preciso descer a mão na esposa.

Gostei do filme. Valeu Samir por ter emprestado! E talvez eu concorde com o que você me disse ontem na cervejada do Carlão.
"-Eu posso estar falando a maior merda do mundo, mas acho Menina de Ouro melhor que Touro Indomável"

Não vou dar uma de mala e falar que Touro Indomável é melhor, só por ser um filme que marcou época (80) no cinema americano. Acho que Menina de Ouro vence, colocando na balança! Clint foi foda, fez um filme denso.

Mas esse não fica muito atrás. E o DeNiro aumentou mais ainda o crédito que já tinha comigo, que ator fera! Como dizem alguns críticos, colocando os melhores atores de três gerações: 1. Marlon Brando; 2. Robert DeNiro; 3. Edward Norton/Sean Penn. Concordo, e nessa última geração, voto no Sean Penn. E você?

Nenhum comentário:

Mais lidos no mês

Mailing E-mancipação